O Sinsej declara seu apoio aos servidores municipais de Curitiba, que estão em greve contra o pacotaço de cortes anunciados pelo prefeito Rafael Greca. Na terça-feira (13/6), os trabalhadores ocuparam a Câmara de Vereadores e impediram que fossem votados e aprovados projetos que, entre outros ataques, congelam salários e plano de carreira, e retiram mais de R$ 600 milhões do fundo de previdência da categoria.

Este ato de Greca não é isolado. No início deste ano, os servidores de Florianópolis e Jaraguá do Sul (SC) paralisaram suas atividades devido investidas dos governos municipais. São constantes os ataques, que partem do governo federal, aos serviços públicos em todas as esferas. Todo apoio aos servidores de Curitiba! Abaixo o pacote de maldades de Rafael Greca!

Projetos que estão na pauta do plenário da Câmara:

1 – Projeto do RH, que entre outras retiradas de direitos, congela salários e planos de carreira dos servidores.
2 – Projeto do IPMC, que autoriza o saque de mais de R$ 600 milhões no fundo do Instituto.
3 – Projeto da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que limita gastos com pessoal, mas também prevê aumento dos gastos com comissionados.
4 – Projeto das dívidas não empenhadas, que permite que a Prefeitura renegocie dívidas com os empresários.

Deixe um comentário