Servidores unem-se contra punição de companheiro

Servidores unem-se contra punição de companheiro

Os servidores da Subprefeitura Sul voltam a paralisar os trabalhos nesta segunda-feira (25/9), a partir das 7 horas. A Prefeitura de Joinville informou hoje que irá transferir de unidade o agente operacional de edificação Eleidir Hoffmann, um dos trabalhadores que mais atuaram na luta contra a falta de equipamentos de proteção individual (EPIs) no final de agosto. Este funcionário participou de manifestações públicas, deu entrevistas à imprensa e teve depoimento divulgado na página do sindicato expondo à comunidade a falta de condições básicas de trabalho na Prefeitura. Agora, ele sofre uma evidente retaliação política.

Os colegas prometem não retornar ao trabalho enquanto a ordem contra Eleidir não for revogada. “Se for para transferir um, terá de transferir todos”, afirmou nesta sexta ao Sinsej outro trabalhador da unidade que não será identificado nesta matéria por medo de mais represálias. O fornecimento de EPIs ainda não foi regularizado no município.

O Sinsej denuncia há anos que os governos utilizam-se deste artifício para exercer assédio moral e punições. Atualmente, o Estatuto dos Servidores prevê que o trabalhador pode ser transferido a qualquer tempo, por ato de ofício e por interesse da administração pública. A regulamentação deste processo, com regras transparentes e isonômicas, já foi reivindicação de diversas campanhas salariais e consta na pauta apresentada ao governo este mês.

Toda a categoria está em estado de greve por falta de condições de trabalho e paralisa os serviços na próxima quinta-feira. A concentração será às 9 horas, em frente à Prefeitura.

Greve no Caps III

No Centro de Centro de Atenção Psicossocial III Dê-Lírios (Caps III) os funcionários continuam em greve. Após uma semana de negociações, o prefeito Udo Döhler já voltou atrás duas vezes na palavra empenhada ao sindicato e continua tentando aplicar um aumento de carga horária sem reajuste de salário.

Comentários
  • Júlia Maria Alves de Souza
    Responder

    No cei José Francisco Vieira está faltando merenda não tem nenhum tipo de carne servimos só sardinha a um mês já é esse mês de setembro só sardinha de volta não sei o que fazer prós bebê mais está muito difícil cozinha pras crianças

Deixe um comentário