por
 em Joinville
Servidor se emocionou ao denunciar situação dos PAs | Foto: Francine Hellmann

Servidor se emocionou ao denunciar situação dos PAs | Foto: Francine Hellmann

Os servidores de Joinville que estão em greve participaram da reunião da Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores na tarde de hoje (13/12). Eles apresentaram aos parlamentares as reivindicações da categoria e pediram ajuda para cobrar do prefeito Udo Döhler a antecipação da mesa de negociação.

“O Executivo marcou uma reunião apenas para sexta-feira, 10 horas, e está remanejando servidores da atenção básica, que não têm a prática de emergência, colocando em risco eles mesmos enquanto técnicos e, acima de tudo, a vida dos pacientes”, denunciou a diretora do Sinsej Deise Lima.

A diretora do Sinsej Deise Lima pediu que vereadores ajudem a antecipar a negociação | Foto: Francine Hellmann

A diretora do Sinsej Deise Lima pediu que vereadores ajudem a antecipar a negociação | Foto: Francine Hellmann

Um técnico de enfermagem do PA Leste também falou sobre a situação enfrentada pelos trabalhadores: “Nossa queixa não é simplesmente por um abono que sempre recebemos. A demanda do PA Leste no período de recesso está crescendo em progressão geométrica. Há alguns anos atendíamos cinco pacientes por hora, passou para 10 no ano seguinte, para 20 e 40 no próximo. E simplesmente não ocorre planejamento”. Emocionado, ele dirigiu-se aos vereadores: “Se vocês querem que o trabalho das pessoas seja humanizado, por favor, tratem com humanização o funcionário”.

Nesta terça-feira, a greve dos servidores que trabalham no recesso completa três dias. A maior adesão ao movimento é nos PAs, onde 80% da categoria está paralisada. Os servidores desejam voltar a atender a população o mais rápido possível e, para isso, pedem que Döhler receba o sindicato e atenda às reivindicações.

O líder do governo na Câmara, vereador Cláudio Aragão (PMDB), prometeu telefonar para o prefeito ainda hoje e solicitar a antecipação da reunião agendada.

Deixe um comentário