por
 em Joinville

Servidores da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente (Sama) estão sendo perseguidos pela Prefeitura com aumento de carga horária depois de supostamente terem denunciado ao Ministério Público que poderia haver interesses na transferência do licenciamento ambiental da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema) para a Fundação do Meio Ambiente (Fatma) – facilitando emissões de laudos. Com o aumento de horário, os trabalhadores foram prejudicados. Um deles se viu obrigado a pedir exoneração. Outro, solicitou Licença Prêmio, mas teve seu horário novamente reduzido pouco antes da concessão do benefício, diminuindo o valor a que teria direito. Isso é considerado assédio moral.

Exibindo 2 comentários
  • Servidor
    Responder

    Iss não acontece so na sema, na escola diretora tenta fazer BO contra o servidor sem nenhum tipo de prova. Diretora nem sequer é parente do aluno.Diretora sequer quis ouvir o servidor.
    Fato acontecido: Aluno invadiu a escola para pedir dinheiro para o servidor(fato relatado pela diretora e pelo aluno). Aonde andava a diretora em horário de trabalho?
    Elas não tem ponto biométrico. Fazem o horário que querem.
    Consequencia: servidor afastado.

  • Servidor
    Responder

    Quanto ao fato acima. O servidor afastado negou dinheiro pro aluno. No dia seguinte aluno contou uma história pra diretora e ela acreditou fielmente no aluno. Nem sequer teve o trabalho de analisar as câmeras de segurança da parte externa da escola.Lá os fatos seriam esclarecidos.

Deixe um comentário