por
 em Destaque, Joinville

Nessa última quinta-feira (12/04) os servidores da atenção básica de saúde se reuniram na sede do Sinsej para discutir as mudanças do novo Plano Nacional da Atenção Básica (PNAB), que trazem ainda mais prejuízos para população e os trabalhadores, precarizando o serviço público.

A diretora do Sinsej, Deise Lima, fez um informe na reunião explicando os principais problemas do novo PNAB, como a farsa da extensão da cobertura da Estratégia Saúde da Família (ESF), que na prática sobrecarrega ainda mais os servidores e precariza o atendimento à população. Ela atentou para os problemas específicos na saúde de Joinville, como a falta de profissionais. Deise explicou também como essas e outras situações têm deixado a saúde em situação de calamidade, onde a única providência tomada pela Prefeitura é a de maquiar os problemas. Um exemplo é a abertura das unidades no horário do almoço com equipes reduzidas, o que diminui a oferta de serviços e na prática não resolve o problema da população. “Alguns Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) estão sendo enviados para outras unidades, para realizar o cadastro das áreas descobertas, sendo que essas famílias não serão acompanhadas. Defendemos a imediata contratação de mais funcionários para suprir essa e outras necessidades”, disse Deise.

Ao fim, ela reafirmou a importância de todos participarem da Campanha Salarial e de mobilizarem seus colegas nos locais de trabalho, para pressionar a Prefeitura a atender a Pauta de Reivindicações, que engloba toda a categoria. A próxima assembleia acontece no dia 3 de maio, às 19 horas, no Sinsej.

 

Deixe um comentário