por
 em Joinville

No início desta semana (25/6), alunos e professores do Centro de Educação Profissional (Cedup) foram surpreendidos com o cancelamento de 575 matrículas para o segundo semestre de 2018. A ordem foi repassada por e-mail pela Secretaria de Estado da Educação algumas horas depois da abertura das inscrições. O Sinte Regional Joinville chamou um ato contra o cancelamento de matrículas para hoje (28/6), às 18 horas, no Cedup.

Essa medida se estende a todas as 18 unidades do Estado. Ao todo, 44 cursos não vão receber matrículas no segundo semestre. Destes, 11 somente em Joinville. Além de reduzir o acesso dos filhos dos trabalhadores à educação, essa ação coloca em risco os profissionais. Somente em Joinville, dos 140 professores, 134 são contratados em caráter temporário (ACTs).

A SED fala que não haverá demissões, mas não se compromete em manter o contrato com o atual quadro de profissionais. O que, na prática, tem o mesmo resultado.

Em defesa da Educação Pública, Gratuita e para Todos

O Sinsej participa do ato e declara total apoio aos profissionais e estudantes da rede estadual de ensino. O desmonte da educação pública vem desde a esfera Federal, com a aprovação da PEC que congela investimentos nos serviços públicos por 20 anos e com a Reforma do Ensino.

Quem sofre com esses ataques é a classe trabalhadora e seus filhos. A defesa é por uma Educação Pública, Gratuita e para Todos, em todos os níveis. E contra o fechamento de turmas, de escolas e a falta de investimentos para a Educação. Todos ao ato desta quarta-feira.

Educação pública, Gratuita e para Todos!
Fora Temer e o Congresso Nacional!
Por um Governo dos Trabalhadores!

Deixe um comentário