por
 em Joinville

WhatsApp Image 2018-08-02 at 15.25.16
O Sinsej realizará, em 15 de agosto, às 19 horas, uma palestra de acolhimento para os ingressantes no serviço da Prefeitura de Joinville. Uma estimativa do sindicato apurou que nos últimos três anos mais de 2 mil novos servidores foram efetivados. Esse contingente significa uma renovação de quase 20% do quadro.

Essa quantidade volumosa de trabalhadores ingressa justamente no momento em que a categoria sente o reflexo das políticas de austeridade implantadas pela Prefeitura, como a suspensão da licença-prêmio e os parcelamentos das contribuições patronais para o Ipreville.

No dia a dia do sindicato, são recorrentes as dúvidas relacionadas à aposentadoria, estágio probatório, avaliação de desempenho, transferências e carreira. Uma clara confusão entre o nosso regime estatutário e o regime celetista é constantemente percebida. Além disso, sempre surgem dúvidas sobre o direito de greve, muitas vezes fomentadas pelas próprias chefias como forma de prejudicar os movimentos.

Por conta disso, a direção do Sinsej avalia que se faz necessário promover uma atividade que esclareça os novos servidores sobre seus direitos, a respeito da relação entre os trabalhadores e a Prefeitura, bem como da importância da organização sindical.

A atividade acontecerá no auditório do Sinsej. Os interessados – sejam ingressantes ou efetivos mais antigos – devem se inscrever previamente pelo telefone (47) 3433 6966. A assessoria jurídica do sindicato participará da palestra e a entidade estará aberta para visitação daqueles que ainda não conhecem nossa sede.

Exibindo 2 comentários
  • Cristiane Bernardino Miranda
    Responder

    Vou participar do acolhimento.

  • Luzia Menel
    Responder

    Boa tarde. Isso e muito bom esclarecimento pq esta havendo muitas injustiças. Onde tem servidores sendo favorecidos e outros prejudicados. Tipo: como uma inesperada transferencia de cargo e ate de secretarias. Nas outras gestoes era muito dificil conseguir uma transferencia isso aconteceu comigo. E alem disso a falta de consideraçao do servidor qdo nao esta com saude, pra por ter o direito do meu afastamento que meu ortopedista me deu fui obrigado a entrar na justiça. Nao era o que eu queria mas so assim que consegui me afastar,pelo problemas do meu apos a cirurgia que em setembro vai fazer 1 ano. Tenho muita consideraçao pela Dra. Petra que me ajudou muito na causa.

Deixe um comentário