por
 em Joinville

Prefeitura ainda não reabriu as negociações


A terça-feira (19/6) foi de muito trabalho para os servidores de Joinville que participam dos comandos de greve. Desde cedo, equipes visitaram as unidades, convidando mais colegas a paralisar as atividades. Amanhã, às 9 horas, será realizada uma assembleia em frente à Prefeitura. Embora tenha dito à imprensa que está “aberto ao diálogo”, até o momento o prefeito Udo Döhler não reabriu a mesa de negociação.

Enquanto isso, a categoria continua tendo suas reivindicações ignoradas e sofre com o assédio moral. Exemplo flagrante disso foi o que aconteceu hoje, quando o grupo de servidores e diretores que visitava o Hospital São José foi expulso do local por guardas terceirizados. Este é mais um ataque à organização dos trabalhadores.

É preciso reagir! Todos os servidores municipais estão chamados a cruzar os braços imediatamente. Apenas a paralisação dos serviços poderá fazer a Prefeitura devolver os direitos retirados nessa gestão, parar as ameaças e atender as reivindicações.

Saiba como foi o primeiro dia da greve: http://www.sinsej.org.br/2018/06/primeiro-dia-da-greve-em-joinville/

Tire dúvidas sobre a greve.

Confira a Pauta de Reivindicações dos servidores.

Deixe um comentário