por
 em Destaque, Joinville

Em reunião com o Sinsej, a Secretaria de Gestão de Pessoas havia se comprometido em divulgar um link para consultar os servidores sobre a forma de pagamento do vale-alimentação. Porém, em vez disso, fez uma consulta por amostragem em alguns setores.

O Sinsej defende que toda a categoria deve poder opinar sobre qualquer alteração na forma de pagamento do vale-alimentação, pois modifica a vida de todos os trabalhadores.

Na ausência de uma organização coletiva do governo, o sindicato orienta que cada unidade deve organizar a sua pesquisa. O resultado deve ser enviado ao RH da Prefeitura como forma de cobrança. Também pode ser encaminhado ao Sinsej (atendimento@sinsej.org.br), para que seja centralizado e enviado à Prefeitura.

Exibindo 15 comentários
  • Servidor indignado
    Responder

    Para Registro, recebemos por e-mail ontem por volta das 19h

    ————————

    https://mailmarketing.joinville.sc.gov.br/Informes/Render/85

    Comunicado

    A Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Gestão de Pessoas, informa que não está realizando pesquisa sobre vale alimentação.

    Abrir no navegador

    ————————-

    E agora? Quem está falando a verdade! Realmente não confio neste governo. É do tipo que da o tapa e depois esconde a mão.

    Concluo que não sou a favor de trocar a forma de pagamento do vale-alimentação atual

    • Sinsej
      Responder

      Olá,

      Converse com sua chefia e peça para que seja feita a consulta no seu setor.

  • Jane Beckert
    Responder

    Referente ao Vale Alimentação, o valor veio diferente do combinado em greve. Era para vir R$ 310,00 retroativo a maio e veio R$ 302,80. Gostaria de saber o porquê.

    • Sinsej
      Responder

      Olá, Jane

      O projeto que reajusta o vale só foi aprovado ontem (17/07) na Câmara. O valor que recebido é somente o reajuste de 1,69%. O próximo crédito vem com o valor correto, R$ 310, retroativo à maio.

  • Rosália Cardoso
    Responder

    Bom dia.

    Gostaria de saber o motivo da alteção na forma de pagamento o vale alimentção.
    Como servidores não estamos sabendo.

    • Sinsej
      Responder

      Olá, Rosália

      O contrato com a empresa que administra o cartão do vale está encerrando. Por isso o governo fez uma pesquisa em alguns locais. A orientação do Sinsej é que os setores se organizem, façam a pesquisa e enviem para o RH.

  • Adriana
    Responder

    Liguei para o RH e me passaram o seguinte, de que ainda não foi aprovado pelos vereadores na Câmara.
    Quero saber então porque essa diferença que está vindo, 307,00 mês passado e 303,00 este mês, sendo que costumo gastar tudo, não é sobra!

    • Sinsej
      Responder

      Olá, Adriana

      O projeto que reajusta o vale só foi aprovado ontem (17/07) na Câmara. O valor recebido é somente o reajuste de 1,69%. O próximo crédito vem com o valor correto, R$ 310, retroativo à maio.

  • Carla
    Responder

    O meu veio 301.97, porque para uns vem 302 outro 303.Queria saber????

    • Sinsej
      Responder

      Olá, Carla

      O projeto que reajusta o vale só foi aprovado no dia 17 de junho na Câmara. O valor recebido é somente o reajuste de 1,69%. O próximo crédito vem com o valor correto, R$ 310, retroativo à maio.

  • Servidor indignado
    Responder

    Auxílio alimentação será creditado em conta

    A Prefeitura de Joinville comunica que, a partir de 20/08/2018, o valor do auxílio alimentação concedido aos servidores públicos municipais passará a ser creditado em conta bancária. O crédito será realizado até o dia 20 de cada mês. Não será mais utilizado cartão magnético. A mudança permitirá o uso do valor em qualquer estabelecimento e trará eficiência administrativa ao processo. A partir de 18/07/2018, em caso de perda ou extravio do cartão magnético ainda em uso, o servidor deverá procurar diretamente a administradora do cartão. Sobre os valores do auxílio alimentação não incidirão descontos legais.

    https://mailmarketing.joinville.sc.gov.br/Informes/Render/86

  • Perci Müller
    Responder

    Essa forma de pagamento do vale alimentação, penso não ser uma boa opção. Acredito que muitos farão uso do dinheiro para outros fins não levando a comida para a mesa de suas famílias, infelizmente. Era muito mais interessante então que voltasse o antigo modelo de cesta básicas, pois o servidor não pagava a inflação mensal, esse custo era da Prefeitura. Minha esposa é servidora no HMSJ.

    • Sebastiao Betta
      Responder

      Boa Tarde, acredito que a forma de cartão ou deposito em conta são alternativas aceitas, mas a opção por cestas básicas não é boa, pois muitas famílias não fazem uso de todos aqueles itens dentro de um mês, e na forma atual ou em deposito (dinheiro em conta) é a melhor opção, pois cada um compra oque precisa. um exemplo, a cesta básica antes fornecida não tinha carne ou ovos, somente produtos não perecíveis.

  • Luiz
    Responder

    Veio 334,09 esse mes.

  • Sueli Garcia
    Responder

    Saímos perdendo, pois constatamos que vários colegas estão recebendo só a metade (ou quase isso)porque o banco já desconta débitos, sem esperar o dia do próximo pagamento do salário. E também vários funcionários passarão a pagar imposto de renda, porque com o valor do vale alimentação, passam para outra faixa de renda. Na hora de declarar o imposto, na declaração de rendimentos anual, vai aparecer mais dinheiro. Conforme informações recebidas, mesmo que o IR não seja descontado mensalmente, vai haver desconto de uma só vez.Vejam: quem hoje não precisa declarar, pode vir a declarar e PAGAR imposto de renda. Vale a pena pensar sobre este ângulo.E muita gente pergunta: vai ficar assim mesmo ou o Sinsej vai fazer alguma coisa com as pesquisas realizadas pelos vários setores? Vai ficar assim mesmo? Vejo funcionários comentando sobre o descaso do Sinsej e nem querem mais se incomodar, já que o próprio sindicato deixou por isso mesmo. Estou enviando este comentário por não concordar com este tipo de pensamento.

Deixe um comentário