por
 em Regional

Em defesa da escola pública livre e democrática

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville e Região (Sinsej) repudia a publicação da recém-eleita deputada pelo PSL, Ana Caroline Campagnolo, incitando perseguição aos professores de todo o estado. Em uma orientação publicada nas redes, ela orienta que estudantes filmem e denunciem professores que discutam política em sala.

A escola é um ambiente de discussão de ideias, de ensino do conhecimento acumulado pela humanidade e deve permanecer livre. Nesta segunda-feira, o país e o mundo estarão debatendo o resultado das eleições no Brasil. Isso, logicamente, se refletirá em cada sala de aula. Todos os posicionamentos de estudantes e professores podem ser colocados de maneira respeitosa, de forma democrática.

O Sinsej orienta os trabalhadores em educação municipais que se sentirem intimidados ou sofrerem assédio moral a entrarem em contato com o sindicato.

Joinville foi a cidade que derrotou a Lei da Mordaça. Os trabalhadores devem continuar organizados para garantir a liberdade de expressão, de cátedra e para combater qualquer perseguição política.

Todos os servidores municipais, estudantes e comunidade estão convidados a continuar mobilizados em defesa da educação pública, gratuita e para todos.

Comentários
  • Maria Da Gloria Mira
    Responder

    Parece que está deputada não leu o art 1.Que dá o direito a liberdade de expressão. Infelizmebte está cidadã e formadora de opiniões. E os jovens irão segui_la.

Deixe um comentário