Prefeitura quer cortar vale-alimentação e períodos de licenças legais | Foto: Francine Hellmann

Prefeitura quer cortar vale-alimentação em períodos de licenças legais | Foto: Francine Hellmann

Durante assembleia realizada hoje (29/11), os servidores de Joinville deflagraram greve geral a partir de segunda-feira. O governo informou que em janeiro de 2019 estará suspenso o pagamento do vale-alimentação durante os períodos de qualquer licença legal, como saúde ou maternidade. O benefício recebido pela categoria não é referente aos dias trabalhados, mas à alimentação da família do servidor. Os trabalhadores também reivindicam a aplicação do modelo de Calendário Escolar 2019 elaborado pela categoria, bem como pedem o afastamento de qualquer ameaça às gratificações e ao pagamento do sétimo dia na área da saúde.

Ato na segunda-feira

Todos os servidores são chamados a aderir ao movimento a partir da segunda-feira de manhã, com concentração em frente à Prefeitura às 14 horas. Neste horário os diretores do sindicato participam de uma audiência com o governo para discutir o corte do vale-alimentação e demais reivindicações da categoria.

Após a reunião com o governo, será realizada uma assembleia para avaliar o resultado da negociação e definir a continuidade, ou não, da greve.

Leia também:

Tira dúvidas sobre o direito de greve
Corte no vale-alimentação

Paralisação contra o corte do vale

Deixe um comentário