por
 em Itapoá

A direção do Sinsej foi surpreendida ontem (19/2) com a abertura das discussões do projeto de lei complementar 2/2019 nas comissões da Câmara de Vereadores de Itapoá. Esta proposta, de autoria da Prefeitura, não havia sido apresentada anteriormente ao Sinsej e trazia artigos que poderiam representar perda de direitos em relação à lotação dos servidores.

Diante disso, os diretores do sindicato conversaram por telefone com parlamentares e alguns vereadores apresentaram uma emenda suprimindo todos os artigos que poderiam trazer prejuízos à categoria.

Avanços

Manteve-se no projeto a regulamentação de 20 dias de licença-paternidade, para nascimento ou adoção de filhos, que antes era de 10 dias. Esta foi uma conquista da última Campanha Salarial. Além disso, preservou-se no texto original da proposta uma correção na tabela do plano de saúde.

O projeto foi aprovado pelas comissões com a emenda supressiva e vai a voto no plenário da Câmara na próxima segunda-feira. O Sinsej continuará atento contra qualquer ataque aos direitos dos trabalhadores.

Deixe um comentário