Na última semana, a atuação dos servidores lotados na unidade Pronto Atendimento Sul junto à direção do Sinsej deu um basta ao assédio moral que era exercido pela chefia. As queixas e denúncias feitas pelos servidores chegaram ao Sindicato relatando humilhação e comportamento autoritário da coordenação, que nesta terça-feira (29), foi afastada do cargo pela Secretaria Municipal de Saúde.
O assédio piorou quando a então coordenadora afastou a supervisora geral e começou a agir com autoritarismo, causando situações vexatórias aos trabalhadores. De acordo com uma das denúncias, ela chegou a se referir a uma servidora com palavras de baixo calão num bilhete encaminhado a um dos médicos.
A categoria começou a se organizar e procurou o Sindicato, que realizou visita e coordenou assembleia que deliberou por paralisação no local. Na manhã de terça-feira (29), mesmo sem paralisarem as atividades chegou a notícia do afastamento da chefia, que já era conhecida por suas atitudes que nada contribuem para que os ambientes de trabalho sejam saudáveis.

Uma luta de todos
O assédio moral é uma das causas de maior procura da assessoria jurídica do Sinsej, chegando a fazer parte de 25% dos atendimentos. E o que preocupa é o adoecimento mental das vítimas.
Dados do Ministério Público do Trabalho de Santa Catarina, mostram que houve 1.250 denúncias relacionadas a esse tipo de assédio no ambiente laboral entre 2014 e 2018, apontando um crescimento de 42,6 % em 2018 com relação em 2014. A direção do Sinsej parabeniza a organização e agradece a confiança dos trabalhadores que buscaram apoio do Sindicato, entendendo não ser mais possível conviver com assédio moral e nem agir sozinha ou sozinho contra esse tipo de situação. Esse combate é coletivo e solidário, por isso a direção do Sinsej está em visita nos locais de trabalho para ouvir a categoria e atuar nessa luta. Um material está sendo produzido pela assessoria de comunicação para orientar os servidores que sofrem qualquer tipo de assédio no trabalho.

Comentários
  • Verônica Semljanos
    Responder

    VOU PEDIR REVISÃO DE APOSENTADORIA!

Deixe um comentário