A direção do SINSEJ, servidores e representantes do movimento sindical fizeram Panetaço em frente à Prefeitura Municipal de Joinville em reivindicação do abono natalino. Contrariando sua palavra e acordo firmado em Campanha Salarial de 2018, o prefeito Udo Döhler não pagou o benefício à categoria neste ano.

Após a panfletagem e distribuição de panetones, a manifetaçao seguiu para a Câmara de Vereadores de Joinville para impedir que o PLC 51/2019 e Emenda 1/2019 entrassem na pauta da sessão extraordinária convocada para hoje e para o dia 26. O PLC 51 e Emenda extinguem cargos na educação e concedem gratificação a indicados da prefeitura.

Sessão Extraordinária do dia 23 suspensa na Câmara

Durante o final de semana, o vereador Ninfo Konig, relator do projeto PLC 251/2019 – referente à suplementação do orçamento-, do PLC 51/2019 e Emenda 1/2019, entrou com Mandado de Segurança na 2ª Vara da Fazenda Pública para garantir que tenha tempo de avaliar os projetos. Tanto o 251/2019 como a Emenda 1/2019, estão com pedido de urgência do Executivo.

Negado Mandado em 1ª instancia, o TJSC concedeu o recurso para que a tramitação do 251 fosse suspensa. A suspensão sugere que o projeto 51 e a Emenda da educação não entrem na pauta do Legislativo neste ano, no entanto não se pode baixar a guarda. Dia 26 a CVJ ainda pode apreciar os dois textos via requerimento de algum vereador. O Sinsej alerta a categoria a estar mobilizada, mesmo neste final de ano, pois os “presentes” surpresas do prefeito à categoria podem aparecer e só é possível impedir mais esse ataque com luta.

Comentários
  • Gomes
    Responder

    Para o gestor,somos estorvo. Provas tem aos montes,CORTAR ABONO NATALINO foi mais uma.

Deixe um comentário