Ofício protocolado pelo Sinsej na PMJ, dia 18

Ainda na quarta-feira, dia 18, o Sinsej protocolou ofício (clique AQUI para acessar) na Prefeitura Municipal de Joinville comunicando ao prefeito Udo Döhler a suspensão da assembleia do dia 18 por conta do risco de contágio do Covid-19, requerendo nova reunião para continuidade das negociações assim que possível, assim como o não desconto dos dias parados e de assembleias.

A direção do Sindicato entende que a negociação sobre os dias parados ainda continua e repudia qualquer desconto em folha. O desconto da metade do salário dos servidores é uma irresponsabilidade e acarretará grande prejuízo não só aos servidores, mas também à economia local em razão do momento crítico em que estamos vivendo de crise econômica e o novo Coronavírus.

Ao descontar os salários dos servidores, o prefeito age não como chefe do Executivo, mas sim como um patrão que quer castigar, irresponsavelmente, seus funcionários. Devemos lembrar que a greve da categoria começou pela intransigência do prefeito patrão que se negou a adiantar as negociações da Campanha Salarial neste ano eleitoral e para impedir o desconto de mais 3% nos salários, conforme o Projeto de Lei Complementar nº 3/2020, referente ao aumento da alíquota de contribuição ao Ipreville. A luta demonstrou que organizados podemos barrar esse PLC e também conquistar nossas reivindicações.

No vídeo, a presidenta do Sinsej, Jane Becker, dá mais informações à categoria.

 

 

Deixe um comentário