Após cerca de seis horas de sessão, por 79 votos a 1, os senadores aprovaram na noite de ontem (2) o congelamento de salários dos servidores públicos municipais, estaduais e federais e dos membros dos três Poderes até dezembro de 2021. . O único senador a votar contra foi Randolfe Rodrigues. Foram excluídos do congelamento os servidores da saúde, da segurança pública e das Forças Armadas. As maldades com os servidores não param por ai! Municípios que tenham regimes próprios de previdência para os seus servidores ficarão dispensados de pagar a contribuição patronal, desde que isso seja autorizado por lei municipal específica.

Sessão virtual do Senado Federal. Foto: Waldemir Barreto / Agência O Globo

Além disso, ficam proibidos a progressão na carreira para os servidores públicos, com exceção dos servidores dos ex-territórios e de cargos estruturados em carreira, como os militares e a contratação, criação de cargos e concurso para novas vagas, exceto vagas em aberto e de chefia, e de trabalhadores temporários para o combate à Covid-19.

A direção do Sinsej repudia mais este ataque à categoria. Precisamos nos mobilizar e lutar contra o desmonte do serviço público e a precarização de nossas condições de trabalho e de vida!

Deixe um comentário