Em mesa de negociação sobre a campanha salarial realizada na quinta-feira (10) em seu gabinete, o prefeito Udo Döhler (MDB) não apresentou uma proposta decente à categoria que está em Estado de Greve e ansiosa pelo atendimento à pauta de reivindicação definida em dezembro. Além de ameaçar novamente o desconto dos dias parados em fevereiro e março, ele propôs apenas o reajuste da inflação no vale alimentação, zero aumento real sem ao menos dar certeza sobre o reajuste nos salários. Disse que a Prefeitura ainda vai analisar as contas para ver a viabilidade da reposição da inflação.

Mais uma vez, o prefeito mostra de falta de respeito e de valorização com quem, mesmo correndo risco de morte em plena pandemia da covid 19, não mede esforços de prestar um serviço público de qualidade à população. Desde março, o Sinsej tentou por diversas vezes retomar as negociações sobre a Campanha. “Foram meses de espera para uma segunda reunião que, ao invés de trazer um bom resultado, trouxe mais ameaça de desconto para os servidores”, avalia Jane Becker, presidenta do Sinsej. Ela ressalta que é difícil aceitar zero aumento, ainda mais quando o mesmo prefeito quer reduzir 3% dos salários, passando para o servidor a responsabilidade de uma dívida que a Prefeitura tem com o Ipreville.
Uma nova reunião ficou agendada para a próxima quinta-feira (17) às 15 horas, para continuidade da tentativa de negociação.

Assembleia e paralisação dia 21
Antes marcada para dia 14 de setembro, a assembleia que vai deliberar sobre o andamento das negociações com o Executivo, definir estratégias de luta contra a volta às aulas em outubro e pela rejeição ao PLC 003/2020, do Ipreville, será realizada dia 21 de setembro, às 15 horas, em frente à Câmara de Vereadores de Joinville. De acordo com informação do presidente da Comissão de Legislação e Justiça, Richard Harrison (MDB), o Projeto de Lei Complementar 003/2020 irá à votação somente nesse dia, na Comissão.
Até lá, a diretoria do Sinsej convoca toda a categoria a ficar atenta, organizada e mobilizada para conquistarmos juntos nossos direitos.

Deixe um comentário