A diretoria do Sinsej vem por meio desta nota prestar solidariedade à professora Ana Lúcia Martins, recém-eleita vereadora pelo Partido dos Trabalhadores com 3126 votos em Joinville, assim como repudiar todas as ameaças direcionadas à ela.

Em pleno ano 2021, Ana é a primeira mulher negra eleita para o Legislativo da cidade e, desde antes da sua eleição, já vinha sofrendo preconceito por meio de mensagens em suas redes sociais. Porém nesta quarta-feira (18) denunciou, inclusive, ameaças de morte vindas de perfis falsos e ao que tudo indica, administrados por jovens nazistas. Além de criminosos atos de racismo, vê-se aí exemplo de preconceito quanto à classe social que ela representa.
Ana Lucia é servidora pública aposentada da rede municipal, conselheira eleita por local de trabalho no Sinsej, membro da coordenação geral do Centro dos Direitos Humanos Maria da Graça Braz, de Joinville, e atua com firmeza na defesa dos direitos humanos, principalmente por igualdade racial e de gênero.
A direção do Sindicato se coloca desde já ao lado de Ana Lúcia, assim como vai continuar ao seu lado, durante seu mandato por conta de sua história e de suas propostas em defesa da categoria, dos serviços públicos e do povo trabalhador. Exigimos que sejam tomadas medidas urgentes por parte do Estado para assegurar sua vida e sua liberdade política de legislar e lutar pelo que acredita.

Deixe um comentário